Content

Rômulo Almeida

Rômulo Barreto Almeida (Salvador, 1914 - Belo Horizonte, 1988) 

Rômulo Barreto Almeida nasceu em Salvador (BA) no dia 18 de agosto de 1914, filho de Eduardo de Sousa Almeida e de Almerinda Barreto de Almeida. 

Em 1933, bacharelou-se pela Faculdade de Direito da Bahia. Dedicando-se à economia, em 1941 tornou-se diretor do Departamento de Geografia e Estatística do Território do Acre. Entre 1942 e 1943 foi professor substituto da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas do Rio de Janeiro. Em 1946 prestou assessoria à Comissão de Investigação Econômica e Social da Assembléia Nacional Constituinte. No período de 1948 a 1949 participou de diversas subcomissões da Comissão Mista Brasileiro-Americana de Estudos Econômicos, também conhecida como Missão Abbink.

Por volta de 1950, atuando como economista da Confederação Nacional da Indústria, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Iniciado o segundo governo Vargas em janeiro de 1951, no mês seguinte foi designado oficial-de-gabinete do Gabinete Civil da Presidência da República. Ao mesmo tempo foi incumbido por Vargas de organizar a Assessoria Econômica da Presidência da República. Ainda em 1951 tornou-se membro do conselho consultivo da Companhia Hidro-Elétrica do São Francisco, posto que manteria até 1966.

A partir de 1953,Rômulo Almeida tornou-se consultor econômico da Superintendência da Moeda e do Crédito (Sumoc). Ainda no segundo semestre desse ano assumiu a presidência do Banco do Nordeste do Brasil. Com o suicídio de Vargas, em 1954, demitiu-se de seu cargo, já com a intenção de concorrer a uma cadeira na Câmara Federal.

No pleito de outubro de 1954 elegeu-se deputado federal pela Bahia na legenda do PTB. Iniciou o mandato em fevereiro do ano seguinte, tornando-se vice-líder do PTB em março. Em abril, porém, deixou a Câmara para assumir a Secretaria da Fazenda baiana. Ainda em 1955 criou e presidiu na Bahia a primeira Comissão de Planejamento Econômico do estado. Em 1957, criou e presidiu o Fundo de Desenvolvimento Agroindustrial da Bahia e foi nomeado vice-presidente da Rede Ferroviária Federal. Reassumiu seu mandato na Câmara em julho desse mesmo ano, exercendo-o até dezembro.

No período de 1957 a 1959 reorganizou o Instituto de Economia e Finanças da Bahia e nesse último ano, já durante o governo de Juraci Magalhães, foi secretário sem pasta para Assuntos do Nordeste em seu estado. Representou também a Bahia na Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e, nomeado posteriormente secretário de Economia, elaborou o projeto da Companhia de Energia Elétrica da Bahia (Coelba).

Foi diretor da Companhia Ferro e Aço de Vitória e, em 1961, nomeado representante do Brasil junto à Comissão Internacional da Aliança para o Progresso, da qual se exoneraria em 1966.

Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, vinculou-se à corrente trabalhista liderada por Leonel Brizola. Quando este perdeu a sigla do PTB para Ivete Vargas filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Rômulo Almeida foi professor da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade da Bahia, da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica, do Curso de Planejamento do Departamento Administrativo do Serviço Público (Dasp) e da Escola Brasileira de Administração Pública da Fundação Getulio Vargas (Ebap-FGV). Foi diretor da Fundação Casa Popular, da Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga, da Empreendimentos Bahia S.A. e da Elétrico-Siderúrgica Bahia S.A., além de presidir a Consultoria de Planejamento Clan S.A. Também foi membro do conselho diretor do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam).

Presidente de honra do PMDB baiano, em 1985, após ser cogitado para a presidência da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi nomeado, no início do governo Sarney, diretor de planejamento da área industrial do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Permaneceu nesse cargo até a sua morte, ocorrida em Belo Horizonte em novembro de 1988.

Casou-se com Francisca Aguiar Almeida, com quem teve três filhos.

Fonte: Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro pós 1930. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2001


OUTRAS BIOGRAFIAS

Biografia e documentos detalhados. Homenagem pelo Senado Federal - Brasília, 1988

Livro: Rômulo de Almeida, por Antônio Jorge Moura 

Biografia sintética por Consuelo Pondé de Sena, Presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia e membro da Academia de Letras da Bahia

  

PRINCIPAIS OBRAS E TRABALHOS PUBLICADOS POR RÔMULO ALMEIDA


PRODUÇÕES ACADÊMICAS e CIENTÍFICAS SOBRE A VIDA E OBRA DE RÔMULO ALMEIDA


Desenvolvimento Regional no Brasil: as contribuições de Rômulo de Almeida e Celso Furtado. Francisco Monticeli Valias Neto - IV Conferência Internacional de História Econômica

Rômulo Almeida e o Brasil desenvolvimentista (1946-1964): ensaio de reinterpretação. Alexandre de Freitas Barbosa e Ana Paula KouryI

Rômulo Almeida e a Problemática do Planejamento: O Planejamento Econômico na Bahia (1955 - 1961). Dissertação apresentada ao Programa de Pós-graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia


Rômulo Almeida e o Desenvolvimento Regional Brasileiro.Francisco Monticeli Valias Neto. 


Rômulo de Almeida: Banco do Nordeste do Brasil e a Comissão de Planejamento Econômico da Bahia. Francisco Monticeli Valias Neto e Daniel do Val Cosentino.

Pensando, Planejando e Executando o Desenvolvimento: A trajetória de Rômulo Almeida. Alexandre de Freitas Barbosa.

 

OUTRAS PUBLICAÇÕES SOBRE A VIDA E OBRA DE RÔMULO ALMEIDA


Cátedras para o desenvolvimento – Patronos do Brasil. IPEA – pgs. 219 – 260

RÔMULO - Desenvolvimento Regional e Industrialização. Federação das Indústrias do Estado da Bahia – FIEB, 2013

Rômulo Almeida - Mentor da Modernização do Brasil, do Nordeste e da Bahia. Fernando Alcoforado.

Rômulo Almeida e a introdução da siderurgia na Bahia Geral, 08 de Agosto de 2013. Artigo de Paulo Ormindo de Azevedo.

 

VÍDEOS / DOCUMENTÁRIOS


O centenário de Rômulo Almeida - 2º Congresso Internacional – Centro Celso Furtado Mesa: Marcos Costa Lima (UFPE) (Coord.)

Homenagem a Romulo de Almeida – CORECON BA


Documentário Rômulo Almeida segundo Aristeu IRAE (Instituto de Altos Estudos Rômulo Almeida/BA), 2015.

 

ENTREVISTAS

 

Por Ângela Coronel, Aloísio Barbosa e Rui Modenes - 15 de julho de 1982