Content

Florestan Fernandes

Florestan Fernandes (1920-1995)

Florestan Fernandes, sociólogo e político brasileiro nascido na cidade de São Paulo, (SP), considerado o fundador da sociologia crítica no Brasil. Iniciou sua formação primária no Grupo Escolar Maria José, em Bela Vista, São Paulo (1926), fez o Tiro de Guerra (1936) e o Curso Madureza no Ginásio Riachuelo em São João da Boa Vista, São Paulo (1938-1940 e licenciou-se na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras na Universidade de São Paulo-USP (1943), ano em que escreveu seu primeiro artigo para o jornal O Estado de São Paulo, intitulado O Negro na Tradição Oral. Casou-se com Myriam Rodrigues Fernandes, com quem teve seis filhos (1944) e tornou-se assistente do Professor Fernando de Azevedo na cadeira de Sociologia II (1944).

Obteve o título de Mestre em Ciências Sociais - Antropologia, com uma dissertação sobre a Organização Social dos Tupinambás (1947) e defendeu sua tese de Doutor em Ciências Sociais na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da USP, também sob orientação do Professor Fernando Azevedo (1951) e ainda sobre o tema dos Tupinambás. Passou a Livre Docente, na Cadeira de Sociologia I, na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da USP (1953) e tornou-se Professor Titular da mesma cadeira, com a tese A Integração do Negro na Sociedade de Classes (1964).

Defensor da Escola Pública, sempre foi ligado aos movimentos sociais e reivindicatórios e às organizações políticas de esquerda. Preso político no presídio do Exército em São Paulo (1964), ao ser libertado tornou-se Professor Catedrático na USP, efetivado por concurso de Títulos e provas (1965). Novamente preso (1965), foi solto no ano seguinte através de um Habeas Corpus.Afastado de suas atividades na USP através do Ato Institucional nº 5 da Ditadura Militar (1969), ficou asilado no Canadá (1969-1970).

Professor de Sociologia como Residente Latino Americano na Universidade (1970-1972), voltou ao Brasil (1972) passando a trabalhar como professor de cursos de Extensão Cultural no Instituto Sedes Sapientiae em São Paulo, foi professor visitante da Universidade de Yale (1977), até ser contratado como Professor da PUC, SP, no final daquele ano (1977), na qual tornou-se Professor Titular (1978). Elegeu-se Deputado Federal Constituinte (1986) pelo Partido dos Trabalhadores (1987-1990), onde destacou-se na defesa da Escola Pública e no projeto da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

Ainda foi reeleito Deputado Federal (1990), também pelo Partido dos Trabalhadores (1991-1994). Faleceu no dia 10 de agosto, em São Paulo, seis dias após um mal sucedido transplante de fígado. Autor de uma extensa e diversificada obra, entre seus livros citam-se a tradução e a Introdução do livro Contribuição à Crítica da Economia Política de Karl Marx (1946), Organização Social dos Tupinambá (1949), A Função Social da Guerra na Sociedade Tupinambá (1952) e Método de Interpretação Funcionalista na Sociologia (1953). 

Fonte: http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/

 

OBRAS DE FLORESTAN FERNANDES

 

SITES BIOGRÁFICOS:

Florestan Fernandes – Vida e obra

Fundação Florestan Fernandes

 

ESCRITOS DO AUTOR:

Nem federação nem democracia (Florestan Fernandes)

Carta de Florestan Fernandes

 

ENTREVISTAS:

Entrevista - Florestan Fernandes: um ser humano rebelde (Entrevista a Renato de Moraes eJoão Marcos Coelho)

Entrevista–Roda viva Florestan Fernandes (Domingo, 4 de dezembro de 1994) 

Entrevista – Florestan Fernandes (Paulo de Tarso Venceslau)

Capitalismo Dependente, Autocracia Burguesa e Revolução Social em Florestan Fernandes (Miriam Limoeiro-Cardoso)

 

ENSAIOS E ARTIGOS:

Doutoramento honoris causa de Florestan Fernandes

Documentário – Florestan Fernandes – O Mestre

A Sociologia de Florestan Fernandes (Octávio Ianni)

Florestan Fernandes: revisitado (Barbara Freitas)

Florestan Fernandes e a idéia de revolução burguesa no pensamento marxista brasileiro (Paulo Roberto de Almeida)

15 anos sem Florestan Fernandes (Da Página do MST)

Laboratório de Ensino de Sociologia Florestan Fernandes

Florestan Fernandes e a defesa da Escola Pública (João Zanetic)

Florestan Fernandes e a construção de um padrão científico na Educação Brasileira (Marcelo Augusto Totti)

Escola Nacional Florestan Fernandes rompe as cercas da Educação (Alexandre Barbosa)

Faculdade latino-americana de Ciências Sociais.

A Revolução Burguesa no Brasil de Florestan Fernandes: Síntese Teórica de um Saber Militante. (Lidiane Soares Rodrigues)

Florestan Fernandes e o capitalismo dependente: elementos para a interpretação do Brasil (Giuliano Contento de Oliveira & Daniel Arias Vazquez)

O Professor Florestan Fernandes e nós (José de Souza Martins)

Florestan Fernandes e a fundamentação empírica da sociologia no Brasil. (Ricardo Ramos Shiota)

Metamorfose Inclusa: transição capitalista e construção do Estado Burguês no Brasil (um estudo sobre a obra de Florestan Fernandes) (Carlos Águedo Paiva, Santa Cruz do Sul, Edunisc 2012)

  

SÉRIE DE VÍDEOS DO SEMINÁRIO: "E a revolução burguesa no Brasil: a quantas anda?" (Fundação de Economia e Estatística, 2012)

  

 

 

Painel "Que país é esse?" - A construção da democracia brasileira e os caminhos para a implantação de políticas públicas - Adalmir Marquetti

Painel "Que país é esse?" - A Constituição de 1988, movimentos sociais, a construção de políticasparticipativas e a atuação da juventude no processo político - Paulo Arantes 

Painel "Que país é esse?" - Análise da formação da burguesia no Brasil, sob a ótica de Florestan Fernandes - Carlos Águedo Paiva 

Painel "A atualidade de Florestan Fernandes" - Formação do capitalismo brasileiro e a criação de políticas públicas para o desenvolvimento - Ronaldo Herrlein Jr. 

Painel "A atualidade de Florestan Fernandes", formação da burguesia brasileira e a revolução capitalista na atualidade sob a ótica de Florestan Fernandes - Carlos Águedo Paiva

Painel "A atualidade de Florestan Fernandes" - Formação do capitalismo alemão sob a ótica de Engels, valorização da mão de obra do trabalhador brasileiro - Cláudio Accurso  

Painel "A revolução burguesa no Brasil em questão" - Uma análise sobre os limites da burguesia brasileira num capitalismo dependente pela ótica de Florestan Fernandes - Plínio de Arruda Sampaio Jr 

Painel "A revolução burguesa no Brasil em questão" - Uma análise sobre o conceito de revolução burguesa sob a ótica de Florestan Fernandes e formação do capitalismo monopolista no Brasil - Enéas Costa de Souza 

Painel "A revolução burguesa no Brasil em questão" - Uma análise sobre a teoria histórica que está por trás do conceito de revolução burgues - João Carlos Brum Torres  

Painel "Vargas e São Paulo: percursos históricos e teóricos" - A revolução de 30 e seus desdobramentos na formação da burguesia brasileira - Pedro Cezar Dutra Fonseca 

Painel "Vargas e São Paulo: percursos históricos e teóricos" - A Revolução de 30, a burguesia paulista e o processo de industrialização do Brasil - Maria Aparecida Grendene

Painel "Vargas e São Paulo: percursos históricos e teóricos" - Os percursos históricos e teóricos da relação do governo de Getúlio Vargas com a burguesia paulista - Luiz Roberto Targa