Content

Josué de Castro

Josué de Castro (1908 -1974)

Josué Apolônio de Castro  nasceu em 5 de setembro de 1908, em Recife. Estudou medicina na Bahia e no Rio de Janeiro, começou a exercer a profissão em Recife, onde já observava desde pequeno as dificuldades sócias sentida na pele.

Promoveu o primeiro inquérito sobre as condições de vida dos operários em Recife, estudo que serviu de base para outros Estados e que serviu de força para a fixação de salário mínimo e reconhecimento dos trabalhadores nos anos 30. Em 1935, transferiu-se para o Rio de Janeiro, com o objetivo de transformar o ensino universitário. Era inquieto em, através da medicina, encontrar soluções para o problema da fome no país.

Em 1938, estagiou no Instituto Bioquímico de Roma e ministrou cursos nas Universidade de Roma, Nápoles e Gênova. Retornou ao Brasil em 1939, e começou a lecionar na Faculdade de Filosofia, Ciências e letras da Universidade do Brasil, atual UFRJ.

Em 1942, foi eleito Presidente da Sociedade Brasileira de Nutrição e criou o Serviço de Alimentação da Previdência Social (SAPS). Tornou-se mundialmente conhecido ao publicar os livros Geografia da Fome (1946) e Geopolítica da Fome (1951), obras traduzidas em 24 idiomas.

Clinicou no Rio de Janeiro até 1955, como especialista em doenças de nutrição. Foi eleito Presidente do Conselho da Organização para a Alimentação e a Agricultura das Nações Unidas (FAO). De 1955 a 1963, exerceu o mandato de Deputado Federal por Pernambuco, pelo Partido Trabalhista Brasileiro, renunciou para assumir o posto de embaixador brasileiro junto à ONU em Genebra, se demitiu durante o golpe militar de 31 de março de 1964, tendo seus direitos políticos cassados em 9 de abril de 1964.

 

Lutou até a morte pela Associação Internacional de Luta contra a Fome. Faleceu em Paris, durante o exílio, em 1973, aos 65 anos de idade.

 

BIOGRAFIA:

2008 – centenário de Josué de Castro

Josué de Castro – por um mundo sem fome.

Biografia Josué de Castro (Lúcia Gaspar)

 

ESCRITOS DO AUTOR:

O Problema da Alimentação no Brasil, Companhia Editora Nacional, São Paulo/Rio de Janeiro, 1933 (Col. Brasiliana).

O Problema Fisiológico da Alimentação no Brasil. Editora Imprensa Industrial, Recife, 1932.

Condições de Vida das Classes Operárias do Recife. Departamento de Saúde Pública, Recife, 1935.

Alimentação e Raça. Editora Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, l935.

Therapeutica Dietética do Diabete. ln: Diabete. Livraria do Globo, Porto Alegre, 1936. p.271-294.

Documentário do Nordeste. Livraria José Olympio, Rio de Janeiro, 1937.

A Alimentação Brasileira à Luz da Geografia Humana. Livraria do Globo, Rio de Janeiro, 1937.

Fisiologia dos Tabus. Editora Nestlé, Rio de Janeiro, 1939.

Geografia Humana. Livraria do Globo, Rio de Janeiro, 1939.

Alimentazione e Acclimatazione Umana nel Tropici. Milão, 1939.

Geografia da Fome. Editora O Cruzeiro, Rio de Janeiro, 1946. Última Edição - Gryphus, RJ, 1992. Prêmio José Veríssimo da Academia Brasileira de Letras.

La Alimentación em los Tropicos. Fondo de Cultura Económica, México, 1946.

Fatores de Localização da Cidade do Recife. Imprensa Nacional, Rio de Janeiro, 1947. 81p.

Geopolítica da Fome. Casa do Estudante do Brasil, Rio de Janeiro, 1951.

A Cidade do Recife - Ensaio de Geografta Humana. Casa do Estudante do Brasil, Rio de Janeiro, 1956.

Três Personagens. Casa do Estudante do Brasil, Rio de Janeiro, 1955.

O Livro Negro da Fome. Editora Brasiliense, São Paulo, 1957.

Ensaios de Geografia Humana. Editora Brasiliense, São Paulo, 1957.

Ensaios de Biologia Social. Editora Brasiliense, São Paulo, 1957.

Sete Palmos de Terra e um Caixão. Editora Brasiliense, São Paulo, 1965.

Ensayos sobre el Sub-Desarrollo. Siglo Veinte, Buenos Aires, 1965.

Adonde va la América Latina? Latino Americana, Lima, 1966.

Homens e Caranguejos. 1.ed. Porto, Brasília, 1967.

A Explosão Demográfica e a Fome no Mundo. ltaú, Lisboa, 1968.

EI Hambre - Problema Universal. La Pléyade, Argentina, 1969.

Latin American Radicalism. Vintagem Books, New York, 1969.

A Estratégia do Desenvolvimento. Cadernos Seara Nova, Lisboa, 1971.

Mensagens. Colibri, Bogotá, 1980.

Fome um Tema Proibido. Última Edição civilização Brasileira 2003. Organizadora: Anna Maria de Castro.

Festa das Letras. Última Edição - Editora Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 1996.


ARTIGOS E ENSAIOS:

Josué de Castro e a Geografia da Fome no Brasil (Francisco de Assis Guedes de Vasconcelos)

Josué de Castro: o homem, o cientista e seu tempo (Manuel Correia de Andrade)

Sertão Nordestino, Desenvolvimento e População – Josuéde Castro, Celso Furtado e o debate em torno da “Operação Nordeste” (TayguaraTorres Cardoso)

2008: Ano Centenário de Josué de Castro – 61 Anos da Geografia da Fome (Jose Jakson Amancio Alves)

Josué de Castro e o Brasil

Centenário de nascimento de Josué de Castro: a luta contra a fome continua

Chico Science encontra Josué de castro: Recife sob osigno do homem caranguejo (Moisés Neto)

O resgate da obra de Josué de Castro, onde estamos? (Renato Carvalheira do Nascimento)

Aspectos demográficos na obra de Josué de Castro (Rui Ribeiro de Campos)

Rede de educação Cidadã – Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Mangue, homens e caranguejos em Josué de Castro:significados e ressonâncias (Djalma Agripino de Melo Filho)

A Atualidade do Método de Josué de Castro e a Situação Alimentar Mundial (Ricardo Abramovay)

Josué de Castro: Uma escola contra a escravidão (Bianca Costa)

Josué de Castro (Biblioteca Nacional)

Centenário Josué de Castro: MDS lança prêmio de boas práticas em segurança alimentar e nutricional

Josué de Castro: Um brasileiro como poucos (Renato Carvalheira do Nascimento)

Luta e persistência por um mundo sem fome em Josué de Castro:uma revisão da geografia da alimentação (Patrício Aureliano Silva Carneiro)

As contribuições de Josue de Castro no estudo para o combate a fome (Tito GalvaninNeto)

Josué de Castro: o homem, o cientista e seu tempo (Manoel Correia de Andrade)

Uma geografia do mangue: movimento manguebit, Josué de Castro e neoregionalismo (Bruno Picchi)

Debate: A fome não é só de comida - A atualidade de Josué de Castro

Josué de Castro, inovação conceitual no estudo da fome

Utopias: Josué de Castro e o Mangue Beat (Maria Aparecida Lopes Nogueira)

Perfil parlamentar Josué de Castro (Marcelo Mário de Melo e Teresa Cristina Wanderley)

Uma leitura geográfica da fome com Josué de Castro (José Jakson Amançio Alves)

Fome: um tema proibido – últimos escritos de Josué de Castro (ANNA MARIA DE CASTRO)

A contribuição de Josué de Castro no estudo e combate à fome e sua repercussão científica e política na geografia (Jose Jakson Amancio Alves)

Instituto de Nutrição Josué de Castro - Josué de Castro, cidadão do mundo (Sofia Moutinho)

Comissão de educação e cultura - Projeto de lei n°1580, de 2003